Saiba as novidades da 2ª temporada do “Tá no Ar”, que estreia em janeiro

As gravações da 2ª temporada do “Tá no Ar” já começaram.

Saiba as novidades da 2ª temporada do Tá no Ar, que estreia em janeiro   uncategorized

O programa, inicialmente previsto, dessa vez, para ser exibido às terças, após o Big Brother Brasil, teve o dia da semana alterado e agora será às quintas. Conforme informou Patrícia Kogut, em sua coluna no jornal O Globo:

Mudanças na grade de 2015 da Globo. O “Tá no ar”, programa de Marcius Melhem e Marcelo Adnet que seria exibido às terças-feiras, depois do “Big Brother Brasil”, foi remanejado para as noites de quinta. Vai estrear no dia 29 de janeiro e ficará no ar até 10 de abril. Serão dez episódios nesta segunda temporada.

E também haverá muitos convidados nesta temporada. Leia abaixo:

A longevidade de “Malhação” vai virar piada no “Tá no ar”. O humorístico de Marcius Melhem e Marcelo Adnet vai criar uma versão a.C. para a novela, que está há quase 20 anos no ar. Algumas passagens serão na Grécia e no Egito antigos. André Marques foi convidado para uma participação como Mocotó.

Tem mais:

Bruno Gagliasso fará uma participação na próxima temporada de “Tá no ar”. Ele aparecerá na atração como Edu, seu personagem na série “Dupla identidade”. No humorístico, o serial killer vai estrelar um comercial. O elenco tem gravado seis dias por semana.

Até reality show terá nesta segunda temporada:

Thiago Rodrigues, Natália Lage, Monique Alfradique e Bruno Gagliasso vão participar de um reality. Mas tudo não passa de uma brincadeira do “Tá no ar”, humorístico de Marcelo Adnet e Marcius Melhem. Em um dos quadros do programa, os atores estarão confinados num lugar em péssimas condições.

Para sentir o clima das gravações, clique aqui e assistia ao vídeos dos bastidores com Adnet apresentando a equipe do programa.

Fontes: Patrícia Kogut e GShow

DANI CALABRESA ROMPE SILÊNCIO SOBRE MARCELO ADNET

DANI CALABRESA ROMPE SILÊNCIO SOBRE MARCELO ADNET   2014

Dani Calabresa rompeu o silêncio e fez uma piada sobre o episódio de seu marido, o comediante Marcelo Adnet, ter sido flagrado beijando outra mulher.

“Eu preciso falar uma coisa … Tem muita gente se metendo na minha vida. Então, vou mandar um recado para essas pessoas pentelhas, porque às vezes, as pessoas erram. Marco Luque, me ajuda numa coisa”, disse ela que brincou com Tas e tascou um beijo em Marco Luque.

“Pronto, pessoas perfeitas, santos canonizados, já podem guardar a pedra”, disse ela ao apontar a hipocrisia dos julgamentos e a proporção que notícia alcançou na última sexta-feira.

A loira comentou o fato com muita desenvoltura durante o “CQC” desta segunda-feira, dia 10, e supreendeu a todos, sendo aplaudida pela plateia. Assista ao vídeo abaixo:

 

Fonte: Band

Mãe de Marcelo Adnet fala sobre traição: ‘Não merece linchamento’

‘É uma invasão de privacidade humilhante’, disse Regina Cocchiarale. Empresária do humorista contou que ele e Dani Calabresa continuam juntos

Mãe de Marcelo Adnet fala sobre traição: Não merece linchamento   2014

Segundo a empresária dele, Clara Araújo, o casamento não chegou ao fim com o escândalo. “Foi aquilo que ele escreveu. Eles continuam juntos. É um assunto encerrado”, disse, na tarde deste sábado, 8.

Regina Cocchiarale, mãe de Adnet, também conversou com o EGO. “Acho que o problema é dos dois e eles têm suficiente intimidade, amizade e carinho para resolver isso. Ninguém vai se separar de um dia para o outro, eles têm uma relação bacana e vão decidir entre si, não tem a ver com mais ninguém. Esse assunto tem que ser resolvido entre eles, não merece esse linchamento que as pessoas estão fazendo”.

Para Regina, a traição ter se tornado pública “é uma invasão de privacidade profundamente desrespeitosa, ofensiva, humilhante e degradante”. “Ninguém se mete em casamento, queria que deixassem os dois se resolverem”.

O jornalista Paulo Nogueira escreveu em seu blog sobre o ocorrido, leia: 

Passo pelo UOL e vejo que as duas matérias mais lidas são sobre o beijo do humorista Marcelo Adnet numa mulher que não a sua, Dani Calabresa.

Ontem, essa “notícia” estava em todos os sites, sempre entre as mais consumidas.

No Facebook, alguém publicou a nota que a Veja deu sobre o beijo. Ri ao ler um comentário: “É culpa da Dilma!”

Mas meu ponto é o seguinte: isto é mesmo notícia?

Não, não é.

É fofoca, e das sórdidas, e ajuda a entender por que o jornalismo e os jornalistas são tão detestados e desprezados.

Os que defendem que este tipo de lixo é notícia costumam dizer que celebridades são figuras públicas, e por isso não teriam direito a privacidade.

É um disparate.

Na Inglaterra, nos últimos anos, depois do caso do tabloide que invadiu a caixa postal de uma garota sequestrada e morta, se rediscutiu a fundo o jornalismo.

Os tabloides caçavam cruelmente celebridades e davam qualquer coisa que pudesse gerar vendas.

No debate jornalístico sobre o que é legítimo noticiar e o que não é, os ingleses chegaram a um consenso: mesmo quando se trata de celebridades, invasão de privacidade só se justifica quando há um claro interesse público em questão.

Imagine um jogador de futebol que ganhe dinheiro com campanha contra o consumo excessivo de bebida. Se ele é flagrado bêbado, isto é notícia.

No caso de Adnet, nada justifica a torrencial cobertura dada a seu beijo.

Não existe nenhum interesse público no assunto. É uma coisa que importa apenas às partes: Adnet e as duas mulheres envolvidas, a que recebeu o beijo e Dani Calabresa.

Os três são vítimas da mídia.

Dani Calabresa foi exposta a uma humilhação pública cruel. Adnet se viu no meio de um escândalo que remete, pelo teor patético, à peça Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues.

E a mulher que trocou o beijo se viu também numa exposição embaraçosa e traumatizante. No imaginário popular será a “destruidora de lares”, a “vagabunda”.

 

Fonte: Ego e DCM