‘Tá no ar’ se despedirá com especial de Natal…em junho

Tá no ar se despedirá com especial de Natal...em junho   ta no ar tv

Marcius Melhem e Marcelo Adnet levarão ao ar um especial de Natal em pleno mês de junho. O último episódio do “Tá no ar: a TV na TV”, que será exibido no dia 5 desse mês, será temático. E trará um anúncio logo no início: “Já que nosso programa não vai até o fim do ano, faremos nosso especial de Natal hoje”.

Fonte: O Globo

Olhares de Kati: Tá no ar, zapear e zoar!

Olhares de Kati: Tá no ar, zapear e zoar!   ta no ar tv  A estreia de “Tá no ar: a TV na TV!” (Por favor, se você lê este blog, me conhece…achou mesmo que eu ia deixar essa escapar?) (Ps: Pra que esse subtítulo “a tv na tv”? PRA QUE?) Na última quinta-feira, começou o novo programa de humor do Marcelo Adnet na Globo, dessa vez com roteiro final dele e do Marcius Melhem. Com nove episódios, a atração tem o objetivo de zoar o universo da televisão. O elenco tem 11 atores, dentre eles a maravilhosa Renata Gaspar, (a melhor coisa do esnobado SNL Brasil que era Saturday, mas passava domingo) a divertida Luana Martau (Louco por elas, Joia Rara), Welder Rodrigues (nosso eterno Jajá do Zorra ou Joseph Klimber da época que víamos vídeos do Youtube em Lan houses e botávamos na “Lista de vídeos favoritos” do orkut) e Danton Mello (eterna voz do Jack em Titanic.. #EleCabiaNaPortaRose )

E aí vem aqueles comentários “Ah, Adnet só tinha graça na MTV!” ou “Hashtag Globo mente” ou “Quem é esse Marcio Melhem? É o amigo do gordo?” Mas o comentário que mais me chamou a atenção foi o seguinte: “Ah, mas juntaram esses dois? Eles não vão combinar!”

Mas o que aqueles que não são obcecados por humor como eu não sabem é que o Melhem era sempre o convidado do último dia de toda temporada do “Z.É. – Zenas Emprovisadas”, peça que o Adnet faz desde 2003… Ele é tão parceiro da galera do Z.É. que uma das esquetes foi só sacaneando o perfeccionismo do cara, cujo link com o texto disponibilizo logo abaixo…
Enfim, o programa superou todas as expectativas e trouxe um humor inteligente, ousado, criativo, musical, digno de comparações com o clássico TV Pirata e o genial Comédia MTV.  O programa zoa três comerciais em menos de cinco minutos! Um beeeeeeeeeeeeeeeelo ar fresco no humor da Globo (Que é puramente em séries ou núcleos de pobres em novelas né?). Afinal quando você viu Jesus cantando rap na maior emissora do país? #JáQueroMP3DeJC
Outro quadro foi a Galinha Preta Pintadinha, que já ganhou perfis no twitter e facebook! E você sabe, perfil no twitter = hit. Que o diga a perna da Angelina, o chapéu do Pharell e Adele Dazeem! #JáQueroMp3DeGalinhaPretaPintadinha
Outra cena nos intrigou pra saber qual deve ser a maioridade penal… (E quem inventou essa palhaçada dessa foca)
E não é qualquer programa que tem a participação do rei da atuação Ricardo Macchi! (Quem mais que tem? “Os mutantes” e “Casa dos artistas”..só coisa de qualidade! Olhares de Kati: Tá no ar, zapear e zoar!   ta no ar tv  )
Detalhe bem legal é que o primeiro episódio está completo e disponível no site do programa! E você não precisa ser assinante pra ver! (Será que a Globo também tá acordando e investindo na internet? É fim dos tempos?)
Agora é esperar que o “Tá no ar: a TV na tv” continue assim e tenha vida mais longa que as inimigas da Valexxxxca!
Ps: Quote do episódio: “Não gosto quando brincam com minha religião. Gostei que só zoaram foi dos macumbeiros e deixaram meu Jesus em paz!”
Fonte: Olhares de kati. (KatiVianna é fã de Marcelo Adnet, Improviso, Humor e nas horas vagas escreve as melhores fics Adnesa)

Crítica | Tá no Ar: A TV na TV, com Marcelo Adnet

Crítica | Tá no Ar: A TV na TV, com Marcelo Adnet   ta no ar tv

A reação positiva da estreia do Tá no Ar: A TV na TV, novo programa de Marcelo Adnet na Globo, vem mais por conta da liberdade criativa que a emissora permitiu e ousadia em alguns quadros do que da própria atração em si, que recicla ideias já vistas no Brasil e lá fora. Assemelha-se muito com o recente Comédia MTV que o próprio humorista roteirizava na MTV e que aqui e ali acertava com ótimas piadas. Tá no Ar não é diferente. Tem bons acertos no meio de bobagens e quadros que se estendem por tempo demais.

A premissa é boa. O programa simula um espectador (você) zapeando pelos milhares de canaisda TV a cabo (algo que não é explicado e que é um mérito, diga-se) e aproveita para cutucar atrações de concorrentes, fazer sátira de séries (como uma de House chamada Dr. SUS) e falar até de algumas atitudes da própria Globo, como a de nunca citar as concorrentes (e eles aqui citam) ou a tendência em manipular informações  jornalísticas, numa crítica tão sutil que certamente a diretoria do canal não pegou (quando todos numa redação de jornal dizem que o Brasil não tem salvação, um gráfico atrás mostra que o país é o único em crescimento econômico). Aliás, o programa é cheio de momentos assim, que não são escancarados ao espectador como um Zorra Total  da vida faz.

Mas o melhor de Tá no Ar é mesmo a exploração total do talento e a versatilidade de Marcelo Adnet, que não mais está confinado em coisas como O Dentista Mascarado e em núcleos de humor bestas de Fantástico. Dentre os destaques positivos, as paródias com as marcas Ipiranga, Friboi (Freebofe) e Ricardo Eletro (com o ator Ricardo Macchi e o bordão “O Ricardo enlouqueceu“), o desenho A Galinha Preta Pintadinha (sobre galinhas de macumba) e a Cozinha Mágica.

Já os inserts Pesca Fatal, o jornalístico Jardim Urgente, a paródia Sexy Indecisa (Sex in the City) e o documentário do Egito perdem logo o timing e o fôlego e tornam-se maçantes. Além disso, a invasão do “vlogger militante” que odeia a Globo, embora interessante, soa em alguns momentos como uma tentativa de “justificar” os quadros mais ousados ali, embora no final – quando achamos que o programa acabou – um clipe musical de Adnet vestido de Jesus cantando rap vem e fica a sensação de que finalmente a Globo terá humor subversivo e politicamente incorreto em sua grade. Ah, e tudo isso sem ser ofensivo (especialmente com minorias) como a “turminha Gentili e cia.”.

Tá no Ar pode mais e espero que consigam entregar, mas mesmo por termos coisas como essana emissora mais conservadora do país (ainda que num vídeo exclusivo da web), já é um avanço. O programa inteiro ou os seus quadros isolados (cliquem nos links acima) estão disponíveis gratuitamente na Internet. Coisa de Adnet, com certeza, que sabe que a viralização do programa na rede é fundamental para que ele se mantenha no ar por, pelo menos, uma temporada. Isso se a Globo deixar.

Fonte: LS

Ex-Casseta celebra liberdade de novo programa de Marcelo Adnet

Ex Casseta celebra liberdade de novo programa de Marcelo Adnet   ta no ar tv 2014

RIO DE JANEIRO – O sucesso de “Tá no Ar”, novo humorístico da TV Globo, deixou Marcelo Adnet novamente em alta na emissora. Os elogios da crítica e a ótima repercussão nas redes sociais colocaram a atração como uma novidade interessante na programação global.

Claudio Manoel, ex-Casseta & Planeta e que agora faz parte de um núcleo de humor dentro da emissora, festejou a estreia. Porém, com uma pontinha de ironia.

“Parabéns a todos envolvidos, aos queridos amigos Leonardo Lanna, Marcius Melhem e Adnet e, mais especialmente ainda, congratulations aos ‘novos tempos’”, escreveu em sua página no Facebook.

O termo “novos tempos” foi uma referência as piadas com marcas e concorrentes usadas pelo “Tá no Ar”. Algo que na época do Casseta ou até mesmo do TV Pirata, no qual Manoel foi redator, era proibido.

“Já tem tempo pra cacete, pra lá de 15 anos, quando chegaram as ‘novas lá de cima’, que nos vetava qualquer possibilidade de brincar com ‘marcas’ (o que fazíamos desde o TV Pirata e ‘trouxemos’ pro Casseta. Tivemos que nos ‘virar’ e a coisa boa foi que, dessa situation, nasceram as ‘Organizações Tabajara’) e também proibia mexer com qualquer formato/personagem da ‘concorrência’… (anos depois, a encrenca chegou na política, mas isso é outra história). Ontem, esses ‘tabus’ caíram com a estreia do ‘Tá no Ar’”, afirmou

Fonte: MSN

Com mais liberdade, Adnet ironiza universo da televisão em novo programa

Com mais liberdade, Adnet ironiza universo da televisão em novo programa   ta no ar tv

Enfim, a terceira tentativa de Marcelo Adnet na Globo agradou ao público. Nas redes sociais, a maioria dos internautas (humoristas, inclusive) elogiou o primeiro episódio da série Tá no ar: Tá na TV, que estreou quinta-feira na emissora. Com elementos da TV Pirata e de programas da MTV (traz claras referências do Comédia MTV e, algumas vezes, do non sense de Hermes e Renato), Adnet satiriza publicidade (Freebofe), emissoras concorrentes, política e a própria Globo. Sobrou até para a Galinha (Preta) Pintadinha.

Criado por Marcius Melhem e Marcelo Adnet, um dos quadros do programa ironiza a censura imposta pela emissora e, ao mesmo tempo, um crítico dela, reunindo discursos frequentes que se expandem em redes sociais. Também faz uma referência a Marcelo Rezende, da TV Clube/Record, substituindo o bordão “corta pra mim” por “foca em mim”.

Adnet relembrou a fase de boas imitações da carreira. A paródia de Tadeu Schmidt foi fiel, assim como a corajosa performance de Silvio Santos. “O que eu tô fazendo neste canal? Tá errado”, disse. A série Pesca mortal também é cômica. Na reta final do programa, mostrou críticas de telespectadores a Adnet, “que era melhor na MTV”.

Com mais liberdade, Adnet ironiza universo da televisão em novo programa   ta no ar tv

Além de comentar o universo da televisão brasileira, os problemas do Brasil foram bem explorados pela dupla principal de humoristas, com destaque para Melhem, abordando a saúde pública na esquete “Dr. Sus” (uma paródia à série House), e a corrupção, através da campanha Fiança Esperança, satirizando os políticos corruptos, com direito ao gesto feito por petistas quando eles foram presos.

O clipe Muito Boa Nova, de JC de Nazaré (alusão a Jesus Cristo), lembrou claramente os momentos musicais do extinto humorístico da MTV comandado por Adnet. O programa passeia pelos canais, como se alguém estivesse usando o controle remoto. O formato ágil da atração lembra produtos da internet e até a antiga emissora. É bem diferente do conteúdo exibido na Globo.

Com críticas inteligentes e mostrando versatilidade, a estreia de Tá no ar comprovou que Marcelo Adnet só funciona com liberdade para escrever o que vai representar. E mesmo que o horário seja ingrato, quase à meia-noite, o fim das próximas quintas-feiras na Globo parece ter uma boa novidade.

Fonte: Diário de Pernambuco