Marcelo Adnet pode ganhar programa solo na Globo

O Dentista Mascarado não deve ter uma segunda temporada

Marcelo Adnet pode ganhar programa solo na Globo   globo tv 2013

O seriado “O Dentista Mascarado”, exibido pela Globo às sextas-feiras, não deve ter uma segunda temporada e Marcelo Adnet, com isso, pode ganhar um programa solo na emissora que pode estrear no segundo semestre, já que, internamente, comenta-se que o humorista é bom demais para esse formato de humor.

Caso o projeto fosse aprovado pela cúpula da Globo, Adnet ocuparia, possivelmente, o mesmo horário da série escrita por Alexandre Machado e Fernanda Young: sextas-feiras, após o “Globo Repórter”.

Fonte: Portal O Planeta TV

Marcelo Adnet e Merchandising.

Marcelo Adnet e Merchandising.   2013

Há uma possibilidade de Marcelo Adnet começar a faturar com merchandising na Globo já no seu primeiro programa na emissora.

O contrato que a Procter & Gamble fechou com O Dentista Mascarado até agora só usou inserções antes do programa.

Se a empresa fizer ações de propaganda durante os episódios – e é justamente isso que está sendo analisado no momento – Adnet vai faturar uma parte do dinheiro.

Por Lauro Jardim

Fonte: Veja

Aplicativo do Blog.

Hoje completamos 4 anos de blog, 4 anos dando as notícias mais variadas sobre o Marcelo Adnet e afins. E nada melhor que um APLICATIVO para te manter mais atualizado ainda, você estará a apenas um click da nossa Fanpagetwitter e canal do youtube, tudo ao mesmo tempo.

Aplicativo do Blog.   2013

Mas como que você vai obter esse app? É simples, basta acessar universo.mobi/adnetrip do seu smartphone (Android ou iOS) e adicionar o ícone à sua homescreen para ficar mais fácil. Pronto, agora você poderá ficar por dentro de tudo que acontece no blog. Caso você tenha alguma dúvida é só perguntar na fanpage ou no twitter. Enjoy Aplicativo do Blog.   2013

 

Aniversário AdneTRIP 4 anos – Respostas do Pergunte ao Adnet

Aniversário AdneTRIP 4 anos   Respostas do Pergunte ao Adnet   equipe

1. É maneiro ser o Marcelo Adnet ?
É bem maneiro. O Marcelo conseguiu seu sucesso e sua posição social e de trabalho por seus próprios esforços. Por isso o Marcelo confia muito no Marcelo e isso é ótimo! Por outro lado o Marcelo tem que ser muito responsável e controlado em relação à pessoa pública que se tornou. É um terceiro Marcelo, constituído pelo que o público acha e a crítica rascunha. E isso é a parte chata.

2. Adnet, como é sua rotina ou você não tem?
Hoje tenho uma rotina. Gravo de segunda à sexta. Acordo cedo, mamãe faz um sanduichinho, eu como, tomo banho, pego o carro e vou até a Zona Oeste do Rio – que é longe do Humaitá. No caminho me estresso com o enorme engarrafamento enquanto ouço MPB, funk ou pagode no rádio – e considero isso uma experiência – ou boto CD de música caribenha. Gravo o dia todo, me divirto muito com o elenco e a equipe e volto pra casa pra tomar banho, comer e ver uns vídeos no youtube. Ainda dá tempo de entrar no twitter e ver os xingamentos, as críticas e o carinho da galera. Ligo pra Dani e vou dormir. Agora mesmo, trouxe o computador para o set de gravação e estou respondendo às perguntas no intervalo.

3. Sua família te apoia em tudo que você escolhe para sua carreira? Como é sua relação com eles em relação a isso?
Sim, sempre. Sempre me deixaram super à vontade para escolher e exercer o que quisesse. mãe figurinista e pai músico, uma aventura!

4. Adnet, você deixaria o Dr Paladino cuidar dos seus dentes?
Nunca, de jeito nenhum.

5. O que te faz ficar emocionado?
Muita coisa. Normalmente superação, conquista, vitória da minoria, hino nacional, música. Injustiça não me emociona, me enfurece. E tragédia me entristece. Emoção é positivo.

6. Adnet, você é chorão? [se emociona fácil]
Não, sou botafoguense. Sensível, mas valorizo o choro. Não é pra toda hora.

7. Quais são seus projetos para o Cinema? Pretende fazer algum filme esse ano?
Esse ano não vai dar tempo. Quero fazer um filme meu, esse é o sonho.

8. Como você descobriu que era esse o caminho (ator/comediante/humorista e etc) certo a seguir?
Em 2003 subi ao palco pela primeira vez com o Zenas Emprovisadas (Z.É.) e experimentei uma liberdade única. Foi a liberdade que me cativou.

9. Humor é muito difícil de fazer, concorda? No Brasil mais ainda, como você lida com essa cobrança?
Concordo, mas pra mim sempre foi espontâneo e natural. Na maioria das vezes fui autor do que fazia. Quanto à cobrança, ninguém escapa. A cobrança é bem chata, mas se eu reclamar da cobrança, virarei um fraco, um cara que não resiste. Então não se fragiliza e vai em frente. Se ouvir todas as cobranças, críticas e espectativas, me aposento na hora.

10. Qual é sua principal fonte de inspiração?
O cotidiano. Gírias, esportes, costumes, música, política, sotaques, línguas. Tudo o que faz o nosso dia-a-dia.

11. Adnet, você disse em entrevistas que foi um jovem tímido qual foi a maior besteira que sua timidez te fez cometer?
Não fazer, não falar, não agir. Ficar quieto demais te deixa passivo às vezes.

12. Adnet, com a idade que você tem, você se sente realizado ou queria ter vivido algo mais?
Realizado nunca, mas preparado para morrer, sempre. Todos vamos.

13. Se um dia sua carreira de comediante fosse por água a baixo , você pensa tem uma ” segunda opção” ?
Acho outra coisa que me satisfaça. Viver de música, de comércio, de internet. Tudo pode ser, afinal estar bem e feliz é o que importa. No momento que se torna um fardo, acaba.

14. Gostaria de saber qual foram sua inspiração. Mas não uma inspiração “imediata”, mas aquela que você acha que te norteou até chegar onde você está: pessoas (atores/atrizes – comediantes ou não; filósofos e pensadores), filmes (Monty Python seria um?), séries de TV e programas de humor, estudiosos de teatro (ou não prefere nenhum), ideologias, enfim, todos os elementos que você considera parte integrante da sua formação como ator-comediante-jornalista-apresentador-pensador.
De programas de TV, teve o TV Pirata e o Casseta e Planeta antigo. Também o Saturday Night Live e o Who’s Line is it Anyway. Rádio esportiva AM, televisão, Peter Sellers, Comunismo e cinema americano. Publicidade e jornalismo também.

15. Quando foi o primeiro beijo que você deu em Dani Calabresa?
Em 2007, depois do lançamento do filme Pode Crer em São Paulo. Foi tão bom!

16. Se pudesse ser diretor de um filme, sobre o que esse filme seria?
Política, religião e pilantragem no Rio de Janeiro. Uma crônica crítica com pitadas de humor.

17. Se pudesse sair do seu corpo e ser outra pessoa por um dia, quem gostaria de ser?
Instrutor de banana boat no Caribe, trabalhando na areia.

18. Você tem noção do tamanho do carinho e admiração que seus fãs de verdade tem por vc?
Se eu disser que sim é mentira, pois estaria subestimando esse carinho. Acho que é bem grande, pelas manifestações, pelo apoio, mensagens, presentes. Pelo Adnetrip, que completa 4 anos ao meu lado, sendo um site oficial mesmo sem minha intervenção. Esse carinho e consideração não têm preço. Obrigado galera!

19. Uma palavra que defina Dani Calabresa?
Amor.

20. Tá agora vai, Marcelo Adnet: Afinal, o que nunca te perguntaram?
Quantos centímetros tem minha sobrancelha.

21. Você ainda tem uma chinchila no armário que conversa contigo??
Não, o Ibama vetou chinchilas em armários. Desde 2009 estou sem ele.

22. Como é sua relação com sua irmã mais nova? costumavam/costumam brigar muito?
Brigamos como todos os irmãos e dividimos o mesmo espaço há mais de 25 anos. Não é fácil, mas amo minha irmã e luto por ela, sem limites.

23. O que seus fãs significam para você?
Um porto seguro, uma fonte de carinho e segurança. Também representam aqueles que mais gostam e se relacionam com minhas obras, o que cria um elo entre nós.

24. O que vc acha da equipe do AdneTRIP?
Sensacional, incrível. Nunca disse o que deveria ser feito ou como. E a equipe toda nunca deixou passar nada. Sempre atenta, sempre atualizada, sempre informativa. Eu fiquei sabendo de várias coisas sobre mim mesmo via Adnetrip. Obrigado queridos! Não há palavras para agradecê-los!

25. Deixe um recado para seus fãs Marcelo Adnet.

Podem crer que serei sempre aquele Marcelo. Que não vou deixar meu estilo se apagar, até porque carrego ele comigo. Projetos vão e vêm, são experiências de um cara eclético como eu. E mais: obrigado, muito obrigado queridos!

#AdneTRIP!4anos <3