O espetáculo ‘Z.É – Zenas Emprovisadas’ terá sessão única em Goiânia no dia 2 de novembro

O espetáculo Z.É   Zenas Emprovisadas terá sessão única em Goiânia no dia 2 de novembro   teatro

Quatro atores de comédia tentando fazer uma peça diferente a cada apresentação. Essa é a ideia do espetáculo Z.É – Zenas Emprovisadas, que terá sessão única em Goiânia no dia 2 de novembro. Fazem parte do elenco os atores Fernando Caruso, Gregório Duvivier, Marcelo Adnet e Rafael Queiroga.

Para divertir a plateia, a peça é dividida em três partes distintas e promete uma hora inteira de risos, com uma hora de duração. Na primeira parte, os atores fazem um esquete de humor. O ato intermediário é composto por uma aula de teatro ao vivo. Isso porque um diretor convidado ensina várias formas de improvisação.

Por fim, o quarteto apresenta jogos de improvisação fixos. O que muda é apenas os temas sugeridos pelo próprio público. A partir disso, os atores encenam as situações criadas pela platéia e coordenadas pelo diretor convidado.

Z.É – Zenas Emprovisadas foi criado em 2003, no Rio de Janeiro. Dois anos depois, a comédia foi a ganhadora do Prêmio Shell. O espetáculo já foi assistido por mais de 300 mil pessoas.

Serviço:
Espetáculo: Z.É – Emprovisadas
Data/Horário: 02/11/2013, às 19 horas
Local: Teatro Rio Vermelho – Rua 4, 1400, Setor Central
Classificação Etária: 16 anos
Ingressos: Plateia inferior – Inteira: R$ 100 / R$ 50; Plateia superior – R$ 80 / R$ 40

Fonte: G1

Dani Calabresa diz que Adnet é seu melhor amigo: “Por isso que nosso casamento funciona tanto”

Humorista procura entender problemas do marido

Dani Calabresa diz que Adnet é seu melhor amigo: “Por isso que nosso casamento funciona tanto”   dani calabresa marcelo adnet

Casada há três anos com Marcelo Adnet, Dani Calabresa revelou que o segredo para seu casamento dar certo é a amizade e o companheirismo.

— A gente se esforça muito, acho que o fato dos dois terem a mesma profissão ajuda. Nos apoiamos muito, somos melhores amigos, de verdade, acho que é por isso que nosso casamento funciona tanto. Ele me ajuda, eu dou força para ele e aí fazemos tudo que temos que fazer.

A humorista entende quando o ator não está com tanto ânimo para fazer as coisas e sempre conta com a compreensão dele também.

— Eu o apoio, sei que é difícil estar bem humorado, renovado, criativo, inspirado. Vou gravar agora, são seis diárias de doze horas por dia e uma folga para gravar o CQC, então vou estar grudada no chão em dezembro, ele vai me tirar com uma pá e esse homem vai me ajudar, dar força. Ele me entende, é companheirismo, é ser amigo, parceiro e ajudar.

Os dois tinham algumas brigas no começo do namoro, mas, com o tempo, aprenderam a lidar um com o outro e isso passou.

— Faz tempo que a gente não briga, foi só no começo do namoro, em que você está mais conhecendo a pessoa. Tinha uns quebra pau, mas a gente resolvia no mesmo dia, aí já estava rindo, um imitava a reação do outro na briga, uma vergonha. Não pode dormir brigado.

Fonte: R7