‘Tá no Ar’ apresenta o ‘Chico Buarque de Orlando’

Tá no Ar apresenta o Chico Buarque de Orlando   ta no ar tv

Depois dos sucessos de “Adriana Partidim“, uma cantora que faz músicas para os baixinhos explicando como funciona a política brasileira. Tá no Ar desta terça-feira, 8/3, apresenta o “Chico Buarque de Orlando”, um cantor que promete cantar seus maiores sucessos populares. Clique aqui e assista!

Fonte: Gshow

Marcelo Adnet é o comediante mais sintonizado da atual geração com o humor da era digital

Marcelo Adnet é o comediante mais sintonizado da atual geração com o humor da era digital   2016

Quando Marcelo Adnet deixou a MTV e estreou na Rede Globo, em 2013, a expectativa foi enorme, inclusive materializada em uma reportagem de capa de ÉPOCA publicada em fevereiro daquele ano. Antes dele, diversos nomes vindos de outros canais murcharam diante da pressão de estar na maior emissora de TV do país. Adnet, para todos os efeitos, falhou. Seu programa, O dentista mascarado, fracassou tanto em termos de audiência quanto de repercussão junto ao público. Qual seria o próximo passo, quando todo mundo apostava que o comediante estava fadado a ir para a geladeira?

Talvez a melhor maneira de entender o que veio em seguida ao fracasso inicial seja olhar para trás, porque Marcelo Adnet é provavelmente o comediante mais sintonizado com o humor da era digital, interativa, social, fragmentada e compartilhada. 

Quando surgiu na MTV, em 2009, Adnet mal conseguia 1 ponto de audiência – mas, mesmo em tempos de internet ainda muito lenta, com as redes sociais ainda engatinhando, o que ele fazia ecoava na internet. Seu primeiro programa, o 15 minutos, o mostrava num quarto improvisando piadas e paródias musicais a partir de pedidos dos espectadores. Ele já mostrava ali uma de suas maiores qualidades: a capacidade de sentir o pulso dos acontecimentos e reagir rapidamente com uma piada. Ou dez. Seu tipo de humor já era perfeito para ser picotado, reprocessado e compartilhado.

O humorista surgiu num momento em que um fenômeno se consolidava: o dos superstars desconhecidos. Pessoas que tinham milhões de fãs, mas eram, ainda assim, anônimas para o grande público. Algo só possível num mundo cada vez mais digital. Adnet precedeu os vloggers e youtubers (pessoas que criaram canais noYouTube) e achou uma forma de usar a rede a seu favor de forma inteligente: criando piadas que comentavam o que estava acontecendo naquele momento. Seus maiores talentos estavam na resposta rápida, no esquete certeiro que comenta os fatos do momento com brilhantismo. De tempos em tempos algum conteúdo seu viralizava.

O humor é um gênero especialmente desafiador em uma sociedade sofrendo profundas mudanças de comportamento de forma tão acelerada. Piadas que eram normais em tempos menos esclarecidos são hoje inaceitáveis. Nada de espezinhar minorias, sexismo ou racismo. Os bordões que foram o feijão com arroz do humor popular por décadas agora soam completamente anacrônicos. Nem todos os humoristas entenderam isso. E Adnet sempre foi um defensor de fazer piada sobre aquelas características sobre as quais as pessoas têm escolhas claras: seus costumes, seus hábitos, suas mesquinharias e defeitos.

Em 2014, após experimentar alguns formatos no Fantástico, achou o caminho que o trouxe de volta ao topo. Juntou-se a uma trupe de talentos como Welder Rodrigues, Renata Gaspar, Marcius Melhem e Georgiana Góes, entre outros. Com essa turma criou um programa que começa na TV e segue ecoando poderosamente nas redes: o Tá no ar. Voltou a seu ambiente natural e, ao lado desse grupo criativo, está dando uma aula sobre como fazer humor no século XXI.

O Tá no ar segue a velha cartilha do programa feito de esquetes curtos. Um olhar mais atento revela um programa cheio de pequenos detalhes, como os fragmentos de vídeo que surgem entre os quadros, simulando a troca de canais, e que já são pequenas piadas rapidíssimas por si só.

Todo episódio gera pelo menos um quadro pensado cuidadosamente para ser compartilhado. Como um vídeo sobre a obsessão das pessoas por spoilers, a revelação dos segredos de filmes e seriados que estragam as surpresas para quem ainda não os viu. No clipe, Adnet vai revelando impiedosamente um monte de finais de filmes e séries. Causou comoção, compartilhamento e comentários. Mais que tudo, na terminologia mais importante hoje, engajou milhares de pessoas em torno de seu humor.

Nesta semana, Adnet causou com um novo esquete – um comercial intitulado Iogurte Activista. Nele, em uma parada de ônibus, um homem ouve calado duas outras pessoas fazendo observações como “Direitos humanos é pra humanos direitos. Tá com dó, leva pra casa!” e “Por isso que eu sou a favor do armamento da população. Vê se no Texas tem isso?”. Quando o homem, interpretado por Adnet, é convocado a dar sua opinião, a propaganda mostra as vantagens do produto e um locutor afirma: “Só Activista tem lactofascistas vivos que reprimem seu intestino fazendo você abrir o verbo”. Volta para o comediante que, agora inflamado, afirma: “Tem mais é que amarrar no poste mesmo!! Não gostou, vai pra Cuba!!!”. As reações na página do programa no Facebook foram apaixonadas. Mais de 500 comentários em poucas horas com pessoas que defendiam o ponto de vista mais liberal manifestado no quadro – e outras que se sentiram ofendidas pelas piadas.

Tá no ar tem uma boa audiência para seu horário, entre o Big Brother Brasil e o Jornal da Globo. Consegue marcar cerca de 15 pontos e lidera o horário. Mas a principal sacada do programa é cultivar a cultura de criar para continuar existindo depois, nas redes.
Antes das redes sociais, a influência de um programa era medida de forma direta apenas pelos índices de audiência e, de forma indireta, por quanto se falava dele depois no trabalho ou na escola no dia seguinte. Em tempos de redes sociais e smartphones, o jogo ganhou novas características. As pessoas gostam de compartilhar as piadas com os amigos por meio de plataformas como FacebookTwitter eWhatsApp, enviando links ou trechos de vídeos. Adnet usa com eficiência uma característica incontrolável das sociedades livres modernas: o compartilhamento compulsivo.

O esquete não viaja sozinho. Ele é enviado junto com um comentário, uma observação, uma crítica. É carregado de contexto e alimenta discussões intermináveis. A piada não é mais feita somente pelo criador. Ela é completada, reprocessada e remixada pelo público – que, em alguns casos, dará a ela novos significados.

Foi esse mundo que Adnet entendeu melhor do que os outros. Quando ele voltou, metaforicamente, para aquele quarto de seu primeiro programa, para o humor em pílulas que comentam os acontecimentos, achou de novo seu caminho. O humorista não vai parar por aí. Nesta semana, foi anunciada a última temporada doPrograma do Jô. E Adnet é cotado como o principal nome para, de alguma forma, ocupar o posto que será deixado por Jô Soares.

Especula-se que a ideia é começar com um programa semanal de entrevistas. Nos Estados Unidos, Jimmy Fallon e Stephen Colbert, ambos humoristas, herdaram talk shows e estão tentando dar nova roupagem para o gênero. Depois de sacudir a poeira do programa de esquetes de humor, Adnet está prestes a receber mais uma missão duríssima.

 Fonte: Época

Gloria Pires comenta o ‘Oscar’ de ‘Tá no Ar’: ‘Eu não assisti’

Gloria Pires comenta o Oscar de Tá no Ar: Eu não assisti   ta no ar tv 2016

Se rir de si mesmo faz bem para o corpo e a alma,Gloria Pires está esbanjando saúde! A atriz que foi alvo de memes engraçados por conta dos seus comentários no Oscar, aceitou o convite de Marcius MelhemMarcelo Adnet e Maurício Farias para fazer uma participação especial no Tá no Arcomentando uma premiação totalmente diferente do comum.

Nesta terça-feira, 1/3, o programa apresentou o “The 80th Golden Hóstia Awards“, que tem como objetivo premiar os melhores sermões do ano e Gloria foi destaque com os seus comentários brincando consigo mesma: “Eu não assisti”. Assista ao vídeo!

Fonte: GShow

 

Monica Iozzi cai em pegadinha do ‘Tá no Ar’ em cena com Cauã Reymond

Sonho da atriz era fazer papel romântico com o galã, mas acabou fazendo papel de boba

Monica Iozzi cai em pegadinha do Tá no Ar em cena com Cauã Reymond   ta no ar tv

Não foi dessa vez que Monica Iozzi conseguiu o seu tão cobiçado sonho. A atriz participou do Tá no Ar dessa terça-feira, 23/02, depois de um pedido de Marcius Melhem e Marcelo Adnet no Vídeo Show, para contracenar com o galã de A Regra do Jogo, Cauã Reymond.
No esquete romântico a atriz desce as escadas nervosa e se arruma para um encontro com o ator, mas algo não sai como o previsto e ela acaba saindo furiosa. Desculpa, Monica, foi sem querer, querendo! Clique aqui e assista o vídeo!

Fonte: Gshow

#TaNoAr Monica Iozzi realizará sonho de contracenar com Cauã Reymond no ‘Tá no Ar’

Esquete vai ao ar nesta terça-feira, 23/02, após o Big Brother Brasil

#TaNoAr Monica Iozzi realizará sonho de contracenar com Cauã Reymond no Tá no Ar   2016

Parece que a sorte finalmente bateu à porta de Monica Iozzi. Após uma promessa de Marcius Melhem e Marcelo Adnet no Vídeo Show, a atriz aceitou participar do Tá no Ar para contracenar com ninguém mais, ninguém menos que o seu galã Cauã Reymond.
Com direito a cena de novela, os atores interpretarão dois pombinhos apaixonados no programa desta terça-feira, 23/02. Ficou curioso? O humorístico vai ao ar logo após o Big Brother Brasil, não perca!

#TaNoAr Monica Iozzi realizará sonho de contracenar com Cauã Reymond no Tá no Ar   2016

Fonte: Gshow